Casa Cisco e o legado das Olimpíadas

Proporcionar a mais perfeita integração entre todos os setores de um grande evento, provendo informações relevantes para todos e soluções inovadoras para situações extraordinárias não é tarefa fácil em nenhum lugar do mundo. Mas foi aqui, no Rio de Janeiro, que a empresa Cisco Systems construiu seu showroom moderno e interativo, intitulado Casa Cisco, a fim de mostrar todo o seu projeto para o Rio 2016.

Localizada na Praia Vermelha, a Casa Cisco teve um planejamento de dois anos até a implantação de todo um sistema tecnológico integrado para as Olimpíadas 2016, para que a imensa família olímpica – composta por cerca de 70 mil voluntários, 25 mil mídias credenciadas, 15 mil atletas e familiares, e 3 mil funcionários – fizesse funcionar um dos maiores espetáculos da Terra.

Engenheiros e técnicos da Cisco criaram e executaram com eficácia um planejamento que levou às Olimpíadas uma das mais bem sucedidas experiências tecnológicas do mundo, deixando um legado de eficiência e criatividade para a Cidade Maravilhosa.

Desafios aceitos e superados

Sem contar os diversos desafios logísticos de estrutura que precisaram ser superados antes do evento, durante os jogos olímpicos havia quase 150 mil dispositivos conectados à rede da Cisco que fizeram trafegar 1,4 petabytes (PB) de dados, o equivalente a 620 mil horas de vídeo HD, o que levaria cerca de 70 anos de streaming ininterruptos para serem assistidas.

Casa Cisco olimpíadas Rio 2016

E a quantidade de ameaças sofridas em todo esse volume de informação é imensa: só na proteção de todos os aplicativos móveis e sites públicos oficiais, foram interceptadas 40 milhões de ameaças de segurança, 23 milhões de ataques bloqueados e 223 ataques DDoS (Distributed Denial of Service) atenuados.

Parceria de mais de três décadas 

Não é de hoje, no entanto, que a Cisco Systems se encarrega da estrutura tecnológica das mais variadas empresas brasileiras, cuidando da segurança e trazendo oportunidades e inovações digitais. E quem foi às Olimpíadas Rio 2016 teve grandes e inesquecíveis oportunidades de ver isso bem de perto, como a experiência em realidade virtual (VR) oferecida pela Casa Cisco, mostrando toda a plataforma urbana que foi implantada no Porto Maravilha.

O público teve a oportunidade de conhecer, também, algumas soluções tecnológicas para situações excepcionais, em que os meios de comunicação são destruídos por algum motivo, como por exemplo, uma catástrofe natural. Neste caso, uma vez acionada, a empresa poderá contar com equipamento emergencial com acesso a internet e telefones IP para que unidades de resgate possam dispor de serviços de comunicação, ou que refugiados e seus familiares possam manter contato e mesmo a mídia possa informar ao resto do mundo o que está acontecendo.

Por trás da tecnologia, responsabilidade e inclusão social

Por trás de tudo isso houve ainda a preocupação com responsabilidade e inclusão social, dando início a um trabalho envolvendo comunidades carentes do Rio de Janeiro, um programa chamado de Cisco Networking Academy, que ofereceu treinamentos para capacitar  os mais de 300 participantes a obterem uma certificação CCNA (Cisco Certified Network Associate). Destes, pelo menos 100 foram efetivados no mercado de trabalho.  Um exemplo foi a Edna, uma das muitas histórias de sucesso do programa.

Com a missão de “conectar os desconectados”, a Cisco implantou o wi-fi público na Praça Mauá, disponibilizou cabines inteligentes com informações relevantes do evento e da cidade ao longo da Av. Rio Branco, conectou todas as 29 federações participantes em tempo real e colaborou com diversas organizações na busca por novas soluções tecnológicas para a cidade visando uma verdadeira transformação digital.

Casa Cisco, mais um legado pós Olimpíadas 

Casa Cisco olimpíadas Rio 2016

Parte do legado para o Rio foi a própria Casa Cisco, uma reforma completa do Círculo Militar na Praia Vermelha, por onde mais de 3 mil pessoas passaram durante o evento, dentre elas, parceiros, funcionários e convidados para os jogos. Parte dessa reforma estrutural teve como intuito melhorar a segurança e acessibilidade do local, instalando elevadores para portadores de necessidades físicas especiais, câmaras de segurança conectadas via wireless e sistema de energy management inteligente. Tudo para tornar o Rio de Janeiro ainda mais maravilhoso e conectado, com soluções de última geração.

Você também pode ter essa estrutura inteligente na sua empresa, otimizando os custos dos processos através da tecnologia. Conheça as soluções da Ten Sistema e Redes e faça seu futuro acontecer agora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Enviar mensagem
Fale com o nosso especialista
Olá, como podemos ajudar?