Como montar um projeto de integração na nuvem sem sustos

Com o avanço da tecnologia “Cloud Computing”, optar por uma infraestrutura em nuvem deixou de ser um diferencial estratégico paras as empresas. A Nuvem tornou-se uma tendência global e de grande impacto no processo de transformação digital, potencializando o surgimento de novas soluções que garantem alta performance, disponibilidade e, principalmente, mobilidade das informações.

Segundo o instituto Gartner, até o ano de 2020 a política “sem nuvem” será tão rara quanto uma política “sem internet” seria nos tempos atuais. As previsões estimam que, nos próximos cinco anos, mais de 30% dos investimentos em software serão voltados para nuvem, a maior parte focando em mais poder computacional por fornecedores de IaaS (Infrastructure as a Servicee PaaS (Platform as a Service) na nuvem do que em melhorias nos centros de dados físicos nas empresas.

Mas, ao longo desses últimos dois anos, algo preocupante no planejamento de soluções na nuvem tem afetado diretamente as empresas. Exceder o orçamento da sua implantação tornou-se um problema constante. Dados comprovam um excesso de custo de 10% com mudanças nos projetos. Quanto maior o projeto, mais provável é a superação do orçamento. Mas a que se deve esse problema? Uma das principais causas é a criação de expectativas mal definidas pelo cliente. A falta de amadurecimento da tecnologia aliada às reais necessidades faz com que os clientes não tratem a computação em nuvem como um recurso corporativo de longo prazo, desencadeando diversos fatores que encarecem e superam o custo inicial de implantação e manutenção da solução em nuvem.

Por isso, é fundamental estar atento a alguns pontos. Listamos aqui cinco questões essenciais para garantir que o investimento do seu projeto esteja saudável, evitando sustos no momento de sua implementação.

1. Integração / Migração dos Dados 

Um dos maiores vilões está na falta de estruturação adequada dos dados que serão gerenciados pela tecnologia cloud. O conhecimento aprofundado da estrutura dos dados e de como deve ser feita sua integração são essenciais para evitar eventuais surpresas no momento da migração e  implantação da tecnologia. A melhor solução é efetuar uma análise de custo-benefício logo no inicio do projeto, alinhando as reais necessidades ao modelo de negócio. Quanto mais cedo você iniciar sua análise, mais rápido será o tempo de resposta para as possíveis modificações no projeto, evitando futuros retrabalhos que gerem altos custos computacionais.

2. Código personalizado 

Os clientes geralmente buscam simplicidade e facilidade, estipulando apenas as funcionalidades “fora da caixa” que são mais relevantes às suas necessidades. Infelizmente, muitas consultorias acabam empurrando o cliente para os “Códigos Personalizados” em busca de apresentar soluções diferenciadas. O problema, claro, será a produtividade do desenvolvedor e os custos na manutenção do código. A codificação personalizada de um recurso é um dos fatores de encarecimento do projeto, em vista da configuração da funcionalidade padrão.  A melhor solução é utilizar, na medida do possível, os recursos padrão do sistema, plug-ins já disponíveis que atendam seus requisitos. Utilize codificação personalizada somente em situações de alta criticidade que impactam diretamente na simplificação de processos, nas regras do negócio, na segurança e confidencialidade das informações.

3. Gerenciamento Ágil 

Diretores, gestores e analistas responsáveis pelo projeto, devem adotar uma metodologia de gerenciamento ágil. Os atrasos são os inimigos de projetos eficientes e econômicos. É importante atentar-se a alguns pontos que influenciam diretamente nos prazos e no direcionamento dos projetos em nuvem. O primeiro aspecto é “Dimensionamento da equipe”, por se tratar de um projeto em nuvem, é comum ver as empresas envolverem muitos colaboradores ou consultorias no seu desenvolvimento, porém, isso aumenta a complexidade da comunicação e sua gestão. O segundo aspecto é o “Descobrimento interminável” – os projetos em nuvem possuem alta complexidade devido sua gama de possibilidades e recursos disponíveis, isto influência diretamente nos objetivos e rumos definidos no contexto do projeto. É importante adotar uma estratégia que aborde mais profundamente a fase de contextualização e descoberta, assim, é possível mapear de forma mais consistente todos os aspectos essenciais para a solução em nuvem. Faça uma equipe pequena, reunindo as expertises  chaves para o desenvolvimento, não contratando mais de uma empresa de consultoria para participar do projeto.

4. Construindo confiança 

É fundamental construir uma comunicação transparente com a sua  consultoria, isso permite o desenvolvimento saudável do projeto e da sua implantação, evitando quaisquer divergências de comunicação que gerem retrabalhos que possam retardar o andamento do projeto e consequentemente o aumento do custo computacional.

A tecnologia Cloud está transformando o modo como as empresa realizam seus negócios. Conhecer sobre a tecnologia e quais as melhores formas de implantá-la é fundamental para qualquer empresa, ampliando sua visão estratégica no processo de desenvolvimento.

Então, que tal começar a pensar em implementar novas soluções tecnológicas na sua empresa? Clique aqui e descubra como fazer isso de forma segura e eficiente através do nosso infográfico!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Enviar mensagem
Fale com o nosso especialista
Olá, como podemos ajudar?