Expansão de rede sem aumento do espaço físico – cloud

De acordo com uma pesquisa da KPMG consultoria, realizada com executivos do mundo inteiro, o principal fator que leva as empresas a adotarem novas tecnologias é justamente a redução de custos. E um dos benefícios cruciais da adoção da computação em nuvem, ou cloud computing é justamente a economia de recursos para sua empresa.

Dependendo do tipo de computação em nuvem que você implementa, mover suas aplicações para a nuvem pode eliminar a necessidade de você manter e operar seus próprios servidores e arcar com custos como: suporte, atualização, consumo de energia, espaço físico, dentre outros.

Tipos de Cloud: privada, pública e híbrida

A computação em nuvem existe em três formas: nuvens públicas, nuvens privadas e nuvens híbridas (privada e pública).

• Nuvens privadas

São arquiteturas de data center pertencentes a uma única empresa. O objetivo de uma nuvem privada não é vender ofertas “como serviço” para clientes externos, mas sim ganhar os benefícios da arquitetura da nuvem sem desistir do controle de manter seu próprio data center.

Nuvens privadas podem ser caras, por isso, geralmente são utilizada por grandes empresas. A escolha por esse tipo de cloud normalmente se dá por preocupações em torno da segurança, conformidade e da manutenção dos ativos dentro do seu ambiente.

• Nuvens públicas

Em uma nuvem pública, os provedores disponibilizam recursos bem como aplicações (Software-as-a-service – SaaS) e armazenamento, disponíveis em uma “nuvem pública”. Exemplos de nuvens públicas incluem o Amazon Elastic Compute Cloud (EC2), a plataforma Google AppEngine e Windows Azure Services Platform da IBM.

Esses tipos de nuvens proporcionam as melhores economias de escala, são de baixo custo para configurar já que os custos de hardware, aplicação e infraestrutura são cobertos pelo provedor. É um modelo de pagamento por uso e os únicos custos incorridos são baseados na sua utilização.

• Nuvens híbridas

Ao usar uma abordagem híbrida, as empresas podem manter o controle de uma nuvem privada gerenciada internamente e utilizar recursos de uma nuvem pública conforme necessário. Por exemplo, durante os períodos de pico, algumas aplicações ou parte delas podem ser migradas para a nuvem “pública” sem a necessidade de expandir a sua infra-estrutura apenas para essa demanda. Isso também será benéfico durante interrupções previsíveis: avisos de furacão, janelas de manutenção programadas, apagões dentre outros possíveis.

Qual é a mais rentável?

Como vimos anteriormente, o desenvolvimento de sua própria nuvem privada, com servidores próprios, requer um enorme investimento em equipamentos e pessoal, apenas para começar. A manutenção da nuvem, em seguida, exige que os especialistas resolvam problemas constantemente para melhorar esse serviço, sem mencionar os custos gerais de energia e instalações físicas – ar condicionado, segurança do espaço físico, cabeamento e rede elétrica são exemplos de custos incorridos em um projeto de nuvem privada.

Embora o trade-off certamente seja mais controle e segurança sobre seus dados, as empresas acham que estão investindo muito em nuvens privadas quando poderiam receber o mesmo serviço com nuvens públicas. Uma vez que os custos brutos são tratados pelos provedores, as empresas podem economizar fundos e depois alocá-los em outras iniciativas, crescendo e aumentando o lucro a longo prazo.

Economia de espaço físico com adoção da nuvem pública

Cada tipo de nuvem (pública, privada e híbrida) pode trazer vantagens e desvantagens dependendo do caso, e se tratando de economia de recursos, sem dúvida, a nuvem pública se mostra a melhor opção.

Um das grandes vantagens, ao adotar um projeto em nuvem pública para a sua empresa, é justamente a economia de espaço físico que você terá. Dessa forma, não é preciso investir em instalações físicas apropriadas para acondicionar máquinas de última geração como: salas seguras, instalações e manutenção de ar condicionados, cabeamento e toda infraestrutura física necessária de acordo com cada necessidade.

No seu projeto de transição para a nuvem, procure uma empresa especializada, com experiência em computação na nuvem e que seja apoiada por parcerias e certificações dos maiores fornecedores de tecnologia.

Agora aproveite para ver nosso guia de Como otimizar os custos dos processos de sua empresa para obter as informações que você precisa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Enviar mensagem
Fale com o nosso especialista
Olá, como podemos ajudar?