Inovações tecnológicas para negócios inovadores

A constante melhoria da interação com o cliente é uma das grandes tendências tecnológicas para os próximos anos em corporações de todo o mundo. As empresas estão cada vez mais voltadas para inovações que melhorem seus processos, reduzam custos, mas também incentivem um relacionamento próximo com o consumidor. O aumento das capacidades digitais, no entanto, acarretam em efeitos secundários na rotina de colaboradores e do público, efeitos estes que devem ser levados em consideração na hora de planejar investimentos, repensando a própria atividade. É interessante conhecer os caminhos mais prováveis para os quais as mudanças digitais apontam de forma a adaptar seu planejamento estratégico de acordo com os novos rumos. Conheça os panoramas traçados pelo Gartner em curto prazo e prepare-se para um futuro de interações digitais ininterruptas.

Tecnologia a favor da redução dos custos e da interação com o cliente 

Quase no mesmo ritmo das mudanças digitais chegam seus efeitos secundários. O mundo da TI se expande em soluções cada vez mais personalizadas, inovações que englobam a internet das coisas (IoT) de forma a potencializar o crescimento do negócio, aumentando a produtividade através da redução dos custos e criando soluções que otimizem também o relacionamento com o cliente. É o caso da virtualização dos Data Centers, por exemplo, que buscam centralizar informações com acesso mais eficiente, rápido e seguro.

Na outra ponta do cabo de força, aparece o efeito colateral da alta velocidade das mudanças: a estimativa é de que nos próximos três ou quatro anos, pelo menos metade das grandes empresas mundiais estarão tão ocupadas acompanhando as mudanças impostas pelo ritmo cada vez mais frenético do mercado, que estarão baseando suas tomadas de decisão em informações pouco auditadas e informações desacreditadas, sem a capacidade de reconhecê-las como imprecisas, desatualizadas ou irrelevantes.

Sabendo aproveitar as oportunidades da ruptura digital 

Por outro lado, a ruptura digital, fenômeno que nem sempre apresenta resultados imediatos, deverá trazer melhora na economia com os serviços baseados em IoT, uma vez que dispositivos e conexões criam novas formas de produzir dinheiro. Afinal, a estimativa é que até 2021 sejam vendidos nada menos que 1 milhão de dispositivos IoT a cada hora, com US$ 2,5 milhões gastos por minuto com essa tecnologia em todo o mundo.

O importante, neste contexto, é a empresa criar um investimento em tecnologia que agregue valor comercial à corporação, colaboradores e clientes, apoiando a obtenção de vantagens competitivas ou que abra as portas para novos mercados.

Para isso é fundamental não apenas reconhecer e compreender a ruptura digital, como priorizar seus impactos e reagir a eles de forma a captar seu valor. Isso porque a consequência desse envolvimento digital é justamente a atração contínua de pessoas para a interação virtual, com incremento da inteligência artificial e interfaces de comunicação capazes de levar a comportamentos viciantes.

Ao compreender a tendência, as empresas precisam de mecanismos de atração desse público que garanta, ao mesmo tempo, a sua segurança e a integridade do sistema. Por outro lado, haverá o reforço positivo da capacidade de multitarefas, com processos multi (ecossistemas, interfaces e marcas) demandando cada vez mais investimentos e criando habilidades capazes de gerar valor.

Grandes mudanças baseadas em conceitos mundanos 

Dessa forma, as inovações empresariais deverão criar mudanças extraordinárias a partir de conceitos mundanos – como o próprio blockchain. O sistema, que na verdade é baseado nos conceitos de distribuição, compartilhamento e visibilidade de dados, propicia o aumento da confiabilidade nas transações ao mesmo tempo em que mantém a privacidade das mesmas, permitindo que os ecossistemas parceiros atuem com maior liberdade.

Uma amostra dessas mudanças é a das gigantes digitais que já alteram a dinâmica de compra do consumidor comum, que hoje não apenas busca informação mas as usa como base para algumas das decisões mais importantes da sua vida, como a compra de imóveis, por exemplo.

Pense bem: há 10 anos, o Google revolucionou a forma como categorizamos e comercializamos produtos e serviços, mas ninguém imaginaria que iria revolucionar, também, os transportes – e hoje já há empresas pensando em mudar frotas inteiras para os carros autônomos desta gigante digital.

Acompanhar estas e tantas outras tendências, que aparecem com velocidade cada vez maior, é o grande desafio das empresas hoje, que precisam identificar os melhores caminhos para suas soluções digitais e reformular profundamente sua gestão na área de TI. Caso contrário pode haver o risco de não saberem aproveitar os aspectos positivos das rupturas digitais e se perderem em meio a um mercado cada vez mais rápido e transformador.

Agora é a vez de você adaptar essas tendências para a sua realidade. Mantenha sua empresa pronta para ingressar nesse futuro cada vez mais rápido de modo assertivo, conhecendo 5 dicas para implementar soluções tecnológicas. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Enviar mensagem
Fale com o nosso especialista
Olá, como podemos ajudar?