Não fazer nada pode ser um grande risco!

No mundo dos negócios optar em deixar as coisas como estão é uma atitude que geralmente vem seguida de justificativas sobre gastos excessivos e atraso na produção, mas o problema é que a falta de iniciativa para investir em inovações pode sair muito mais cara do que um upgrade de sistemas, principalmente quando se fala em segurança cibernética. Não fazer nada pode ser um grande risco.

Sem a proteção adequada, a internet das coisas é um convite aos cyber ataques

Hoje os setores de manufatura que utilizam a internet das coisas encontram desafios que não existiam há até alguns anos, como os cyber ataques, não apenas dos piratas da web, mas da própria concorrência. Afinal, a ética nem sempre é o fio condutor do mercado quando estamos falando de milhares ou milhões de reais.

Há muito tempo a espionagem corporativa deixou de ser coisa de cinema para fazer parte da rotina de centenas de empresas – muitas das quais sequer têm noção de que estão sendo invadidas, simplesmente porque não têm os protocolos de segurança adequados.

Os motivos são os mais variados possíveis, da inveja à vingança, da vantagem competitiva ao rompimento estratégico, e se você se acha imune a qualquer desses impulsos é um grande candidato a sofrer cyber ataques.

A gestão de riscos na manufatura acaba tendo que lidar com problemas de roubo de IP, tempo de inatividade, falsificação que leva a danos na marca entre outros problemas que poderiam ser evitados com uma cobertura maior a ataques cibernéticos. É necessário tomar medidas preventivas que minimizem os riscos ou anulem as tentativas deste tipo de ataque.

Mas então qual a melhor abordagem? Veja alguns passos que abrangem diversos aspectos que podem proteger sua empresa contra os ataques cibernéticos.

Faça o updgrade de seus equipamentos e sistemas de controle 

Essas atualizações sãonecessárias para garantir que eles suportem as novas versões de antivírus e antimalware. Até isso acontecer, incorpore controles rigorosos nos equipamentos antigos e determine a aquisição de nova automação que seja compatível com um nível maior de segurança contra ataque cibernético.

Dê adeus aos drives USB 

Elimine-os da empresa, em todos os setores, especialmente no setor de manufatura.

Virtualize todos os computadores do setor

A virtualização de sistemas operacionais já se tornou uma prática comum. Os aplicativos que simulam o uso de um sistema operacional completo, sem gravar permanentemente nenhuma das mudanças feitas é uma das formasmais eficientes de garantir a segurança dos computadores.

Tecnologia de ponta e firewall 

Aperfeiçoe a capacidade de computação de ponta através de plataformas de comutação industrial com gerenciamento integrado. Também é importante instalar um firewall e tecnologias de gerenciamento de identidade para permitir o gerenciamento, controle e auditoria de acesso às redes de fábrica.

Desenvolva parceria com empresas líderes em segurança 

Estabelecendo parceria com empresas líderes em segurança cibernética é possível encontrar a solução exata para a sua empresa a fim de promover uma blindagem contra espionagem e demais ameaças cibernéticas.

Promova essas mudanças na sua empresa e bloqueie ou minimize as tentativas de cyber ataques ao seu negócio, garantindo sua sustentabilidade no mercado.

Com tudo isso você já compreendeu quais atitudes deve tomar para evitar problemas cibernéticos no seu setor de manufatura. Agora conheça 5 dicas para implementar soluções tecnológicas e complete a transformação da sua empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Enviar mensagem
Fale com o nosso especialista
Olá, como podemos ajudar?